Câncer de Pele

O que você precisa saber sobre o câncer de pele?

O câncer da pele é o tipo de tumor mais comum na população. Sendo os mais frequentes:

Carcinoma basocelular (CBC): que é o mais frequente e menos agressivo,

  • Muito comum na face, mas pode surgir em qualquer local do corpo;
  • A lesão pode ser branca, rosa claro, bege ou enegrecida;
  • Tem superfície perolada e pode ser plano ou nodular
  • Sangra com facilidade;
  • Se parece com uma ferida que não cicatriza.

Carcinoma espinocelular ou epidermóide (CEC), mais agressivo e de crescimento mais rápido que o carcinoma basocelular.

  • Paciente apresenta sinais de dano solar na pele, como rugas e manchas;
  • Tem cor avermelhada;
  • Tem aparência mais endurecida, com descamação e crostas no local;
  • Se parece com uma ferida que não cicatriza.

Melanoma, mais perigoso dos tumores de pele, tem a capacidade invadir qualquer órgão e se espalhar pelo corpo (metástase), podendo levar ao óbito.

  • Cor acastanhada, enegrecida ou avermelhada;
  • Pode surgir de uma pinta pré-existente ou não;
  • mancha ou pinta que mudam de cor, aumentam de tamanho ou espessura (regra do ABCD)

Quais os principais fatores de risco?

  • Exposição solar desprotegida e acumulada ao longo da vida causa alteração do DNA celular o que leva ao câncer de pele na vida adulta
  • Adultos e sexo masculino
  • Pele, cabelos e olhos claros assim como albinos e ruivos.
  • Pessoas com múltiplas pintas (nevos)
  •  História de câncer de pele na família
  • Pessoas que já tiveram um câncer de pele anteriormente
  • Imunidade baixa por: doença, uso de medicamentos ou após transplante de órgãos

Quando suspeitar?

O câncer de pele varia muito na aparência, por isso, como regra geral, qualquer novo sinal na pele ou mudança em uma pinta/mancha pré-existente deve ser examinado por um dermatologista.

  • Sinal ou lesão que não cicatriza e sangra com facilidade;
  • Sinal ou lesão que esteja aumentando de tamanho, cor e espessura (REGRA DO ABCD);
  • Assimetria: divida a pinta ao meio e verifique se os dois lados são iguais. Se apresentarem diferenças deve ser investigado;
  • Bordas irregulares: verifique se a borda está irregular;
  • Cor: verificar se há várias cores misturadas em uma mesma pinta ou mancha;
  • Diâmetro: veja se a pinta ou mancha está crescendo progressivamente.

Como Previnir?

  • Usar filtros solares com proteção contra raios UVA e UVB. Com FPS maior que 30
  • Barreiras contra o sol (roupas, chapéus, barracas, sombrinhas e etc);
  •  Evitar ou mesmo abolir as câmeras de bronzeamento artificial;
  • Diagnóstico precoce das lesões, pois assim há maior chance de cura;
  • É importante que o paciente faça o autoexame da pele;
  • Pacientes com muitos sinais e história prévia de câncer de pele devem ser examinados por um dermatologista a cada 6 meses;
  • Familiares de primeiro grau de pacientes com melanoma devem ser examinados anualmente por um dermatologista.

Tratamento:

A cirurgia é o tratamento de escolha. Em casos específicos pode se usar: crioterapia, terapia fotodinâmica, 5-fluoracil ou imiquimod.

O dermatologista é o médico mais capacitado para prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento do câncer de pele. A Dra Marcela Benez é especialista no tratamento do câncer de pele.

 

voltar para Tratamentos CLÍNICOS

center fwR bsd b03s c10nwse|center bsd b03s c15nwse|center|||image-wrap|news c15|normalcase uppercase bsd fwR b03s c15nwse|b01 c05 bsd|news login c05 normalcase uppercase|tsN normalcase uppercase c15nwse bsd b03s|b01 normalcase uppercase bsd c10|content-inner||